Bem vindos!

Variedades de Floripa ! notícias, política, depoimentos, críticas, curiosidades, vídeos e receitas !
Participe !

Todos os posts estão divididos por área, então se você tem interesse de ver somente um tipo de post, utilize a barra de categorias no topo da página, ou na seção de tags ao lado.
___________________________________________


domingo, 12 de julho de 2015

Spaghetti al Pesto



O Molho Pesto é um molho frio. 
Sim, ele nunca deve ser aquecido. A massa é que faz esse trabalho.
(Há exceções, obviamente. Sempre existem exceções em alguma receita).
Eu faço no almofariz, mania de sofrer, eu sei, mas você pode fazer no liquidificador, ainda mais quando precisa de uma quantidade maior.
No restaurante, primamos pelo frescor e cada prato é feito individualmente ou no máximo para quatro por vez.
Para fazer:
Escolha sua massa. Prefira massas longas, como o spaghetti ou o tagliatelli.
Escolha as folhas do manjericão, os pinolis (você, se não encontrar, use castanhas ou nozes que tiver à mão, mas o autêntico é feito com pinolis), o azeite (deve ser o melhor possível.
Não é porque é molho que devemos usar qualquer um. Não esqueça que ele será usado a frio, portanto, manterá seu aroma, seu sabor e seus benefícios), e, por fim, um dente de alho médio (para uma porção, use meio dente de alho médio) e uma pitada de sal.
O queijo certo a usar é o Pecorino, ou uma mistura de Pecorino com Parmesão. Eles não irão na preparação do molho. Só depois conforme explicarei no fim.
* Aqui cabe dois parêntesis:
Você, depois de lavar, pode colocar direto no almofariz ou liquidificador, mas para dar uma cor viva e penetrante, branqueie as folhas passando por 30 segundos em água fervente e depois, imediatamente, colocando na água bem gelada.
*Em certo programa que não vou citar nomes, "um dos quatro", fez um Pesto adicionando gelo à mistura. Valha-me Deus, diluir com água esse molho em vez de branquear as folhas, fez meu pobre vôzinho virar na tumba.
Você até pode acrescer um pouco da água da cottura enquanto salteia a massa, mas nunca adiciona-la ao preparo no molho.
Será que o Mané não sabe que azeite e água não se misturam?
Que depois da mistura vão se separar?
Só se ele usar Goma Xantana, mas dái...bom, nem preciso dizer.
Preparo.
No liquidificador, coloque todos ingredientes e bater até a textura de molho. Experimente sempre para verificar se não está forte. Se estiver, acrescente azeite até o equilíbrio.
* O almofariz: deve ter gente perguntando o que é esse troço chamado almofariz. É o que a população chama de pilão, mas pilão é apenas aquela haste que maceramos os ingredientes que na verdade chama-se pistilo. O conjunto todo, a cuba e o pilão, chama-se almofariz ou graal.
Primeiro coloque o alho e pile.
Depois as folhas de manjericão e os pinolis ou nozes e castanhas com o sal (assim elas não correm. O sal ajuda a "gruda-las") e pile mais uma vez.
Agora os queijos e vá colocando o azeite ao poucos enquanto mistura bem, agora sem pilar, com uma espátula.
Montagem:
Massas devem estar al dente quando retiradas da cottura. Não esqueça que vai ainda continuar cozinhando ainda depois de escorrer.
Se puder, faça sua massa que ficará muito melhor.
Coloque em um prato quente, adicione o queijo e depois coloque o Molho Pesto.
Pegue um garfo de dois dentes, aqueles grandes de churrasco, e comece a fazer umas voltas, enrolando.
Um segredinho de Food Styling: Leve-o para enrolar dentro de um aro metálico.
Depois coloque na parte superior um pouco a mais de molho, assim "prende" os fios de massa.
Só aí, então, retire o aro.

0 comentários:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget