Bem vindos!

Variedades de Floripa ! notícias, política, depoimentos, críticas, curiosidades, vídeos e receitas !
Participe !

Todos os posts estão divididos por área, então se você tem interesse de ver somente um tipo de post, utilize a barra de categorias no topo da página, ou na seção de tags ao lado.
___________________________________________


domingo, 3 de fevereiro de 2013

Cidade australiana fica coberta por espuma do mar


Os moradores de Mooloolaba, na costa leste da Austrália, amanheceram e encontraram a cidade coberta de espuma. O mau tempo que atingiu a região com muitas chuvas e vento forte levou espuma do mar para a praia. A partir daí, a espuma invadiu a cidade chegando a atingir três metros de altura, fechando ruas e quase alcançando os sinais de trânsito.

 Centenas de pessoas tiveram que ser retiradas de suas casas na cidade, por causa da passagem do ciclone tropical Oswald pelo Estado australiano de Queensland. Mas como se forma realmente a espuma do mar? Quais os elementos envolvidos?

A espuma do mar está sempre relacionada com a agitação das águas. Tenta agitar uma garrafa com água mineral. Vais ver que se formam bolhas ou uma ligeira (ligeiríssima) camada que se dissolve rapidamente. Isto acontece porque não existem impurezas na água, ao contrário do que acontece no mar. Quanto mais pura a água for, menos espuma ou bolhas se irão formar.

A espuma, efectivamente, forma-se porque há na água demasiados sais orgânicos (por isso o mar “cria” mais espuma, por ter grandes quantidades de sal), ou então substancias tensoativas, entendidas estas como moléculas que formam bolhas pela sua exposição hidrofilica.

 As bolhas são como que “bombas” de ar envoltas por uma membrana de espessura diferente. Para que se formem estas membranas captoras de ar deve haver uma determinada carga eléctrica, para que em ambos os lados da membrana a carga eléctrica seja idêntica e por isso se repelem.

Quando são muitas, estas bolhas unem-se e formam essa camada de espuma que todos podemos ver.



Fonte: aterraemarte   folha uol

0 comentários:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget