Bem vindos!

Variedades de Floripa ! notícias, política, depoimentos, críticas, curiosidades, vídeos e receitas !
Participe !

Todos os posts estão divididos por área, então se você tem interesse de ver somente um tipo de post, utilize a barra de categorias no topo da página, ou na seção de tags ao lado.
___________________________________________


quarta-feira, 15 de agosto de 2012

Os perigos do Dr. Google: ¼ das mulheres britânicas se autodiagnosticam pela internet


As pessoas estão trocando uma consulta médica pela busca de sintomas na internet, é o que dizem especialistas britânicos.

Dor de cabeça, dor nas costas, uma ‘pontada’ no peito, tudo isso pode ser verificado com muita facilidade pelo ‘Dr. Google’, com rapidez e praticidade.

Uma pesquisa mostrou que ¼ das mulheres britânicas estão pesquisando suas doenças através de sintomas pela internet e, em seguida, comprando e tomando medicamentos errados. A pesquisa on-line é fantástica, mas deve ser usada com muita cautela. Muitos sintomas não são o que parecem e apenas um médico poderá fazer as associações corretas.

O estudo mostrou que 1 em cada 10 mulheres que se automedicaram através de pesquisas na internet sofreram efeitos colaterais desagradáveis. Metade das mulheres que pesquisam doenças via internet já compraram medicamentos sem perguntar absolutamente nada ao farmacêutico.

Um dos piores casos veio com a confusão dos sintomas de câncer de mama que era tido, através de alguns sintomas, como pressão alta e asma.

Segundo os especialistas, o grande problema das pesquisas on-line não é de pessoas que procuram alguns sintomas e acham que desenvolveram câncer, pois essas geralmente se assustam e procuram ajuda médica.

Os maiores erros são cometidos por pessoas que, de fato, possuem doenças graves, e acreditam em doenças brandas ou razoavelmente inócuas e as tratam com medicamentos inúteis para uma doença que na verdade está mascarada.

O subdiagnóstico é muito perigoso e pode provocar sérios danos à saúde.

Segundo o portal britânico DailyMail, um dos piores casos registrados foi de uma senhora que sentia dor no estômago. Após perder grande quantidade de peso fazendo uma dieta, ela se animou e pensou que a dor estomacal era motivada pela pouca comida que ingeria.



Em seguida, começou a sentir desconforto ao urinar. Após uma breve pesquisa na internet, ela entendeu que era bobagem, tratando-se apenas de cistite. Ela se automedicou com alguns fármacos e suco de cranberry (uma fruta pequena e avermelhada, nativa da América do Norte) durante algumas semanas.

Após seis meses, ainda com dores, procurou um médico. Ela possuía um câncer cervical em estágio avançado.

Ao sentir um sintoma, por mais simples que possa parecer, procure auxílio de um médico. A internet é uma ferramenta incrível, mas pode prejudicar gravemente sua saúde ao ser usada como fonte de identificação de doenças.
fonte jornal da ciencia

0 comentários:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget