Bem vindos!

Variedades de Floripa ! notícias, política, depoimentos, críticas, curiosidades, vídeos e receitas !
Participe !

Todos os posts estão divididos por área, então se você tem interesse de ver somente um tipo de post, utilize a barra de categorias no topo da página, ou na seção de tags ao lado.
___________________________________________


quinta-feira, 16 de agosto de 2012

Omerto: Conheça o “vinho” produzido com tomates que está fazendo sucesso no Canadá


Quem disse que você precisa de boas uvas para fazer um excelente vinho?


Pascal Miche, produtor de vinho em Quebec, Canadá, usa tomates para criar a bebida de modo incomum, mas com aceitação popular crescente. Seu segredo está em uma receita familiar de quatro gerações na Bélgica.

O açougueiro que lidava com suínos largou a Bélgica há 7 anos e se mudou para o Canadá e decidiu dar uma guinada na vida profissional, prosseguindo com sua ideia antiga de produzir vinho com a receita de seu avô.

Ele conseguiu impulsionar seus negócios em 2009 quando plantou os tomates e começou a produzir o ‘vinho’. Pode soar estranho no começo, mas aparentemente a aceitação, ao menos no Canadá, está sendo ótima. A marca chamada Omerto consegue vender 34.000 unidades por ano e a meta é crescer ainda mais.

Assim como os especialistas em vinho possuem o máximo cuidado selecionando os melhores cachos, Pascal Miche procura vigiar toda a produção para garantir que todos os tomates estejam no padrão de qualidade imposto por ele.

O vinho se chama Omerto em homenagem a seu avô, o Sr. Omer. O empresário testou 16 espécies de tomates para ver qual delas se adaptaria melhor à altitude de Quebec com clima bastante frio.

O processo de fabricação do Omerto é exatamente o mesmo que ocorre com as uvas: esmagamento, imersão, fermentação e prensagem. Todo o período de industrialização leva 9 meses para ser concluído.

Miche não tem nenhum problema em chamar sua criação inusitada de “vinho” na América do Norte, mas disse que vai tentar encontrar outro nome que soe melhor quando comercializar o Omerto na França. O país possui regras rígidas sobre isso, e apenas um produto com uvas fermentadas e alcoólico pode ser chamado ou importado como vinho.

Os sommeliers afirmam que o vinho de Miche possui toque de frutas e aspecto levemente picante, familiar com bolos, além de um toque mel adocicado.
fonte jornal da ciencia

0 comentários:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget