Bem vindos!

Variedades de Floripa ! notícias, política, depoimentos, críticas, curiosidades, vídeos e receitas !
Participe !

Todos os posts estão divididos por área, então se você tem interesse de ver somente um tipo de post, utilize a barra de categorias no topo da página, ou na seção de tags ao lado.
___________________________________________


terça-feira, 21 de janeiro de 2014

TOP 5 mentiras que você não sabia sobre alimentos



O tradicional espaguete com almôndegas, não é de origem italiana, embora muitos pensem que qualquer prato a base de massa tenha sido inventado na Itália.

  A ideia deste prato não veio de lá. Isso nos faz pensar sobre o que outras coisas que temos aceitado como verdade, são, na realidade, mentiras. Conheça 5 mentiras sobre algumas comidas das quais nos alimentamos:

Mentira 1: Mini cenouras são cenouras infantis

  Em 1986, o fazendeiro Mike Yurosek, da Califórnia, havia se cansado de ter que jogar fora as cenouras deformadas que embalava em sua fábrica. 70% das cenouras precisavam ser excluídas, e nem como alimento para porcos servia por muito tempo.

  Um dia, o fazendeiro comprou um cortador de feijão verde de uma empresa de alimentos congelados que estava saindo do negócio, e passou a cortar as cenouras em tamanhos pequenos. O resultado é o que temos hoje: as mini cenouras, que no inglês é conhecida como “baby-cut”.

As mini cenouras não são, portanto, cenouras infantis. Elas são mais caras que as comuns, embora tenham, na verdade, sido originadas da pilha de cenouras consideradas ruins.

Mentira 2: Biscoitos da sorte vieram da China

Isto é clássico. No geral, todos acreditam que os famosos biscoitos da sorte são de origem chinesa. Você vai a qualquer restaurante chinês aqui no continente americano e é servido com um prato de biscoitos da sorte após a refeição. Parecem ser uma tradição tão e essencialmente chinesa. Mas se você for até a China, não vai encontrar esses biscoitinhos por lá com tanta facilidade.

A origem dos biscoitos da sorte é muito controversa, porém muitos pesquisadores indicam que o biscoito seja de origem japonesa, tendo sido inventado por padeiros japoneses que imigraram para os Estados Unidos.

E para que não reste nenhuma dúvida de que os biscoitos não são chineses, aí vai uma informação importante: no início da década de 90, o maior fabricante de biscoito da sorte nos Estados Unidos, Wonton Food, fez uma tentativa de introduzir o biscoito da sorte na China, mas desistiu porque, segundo os chineses, o alimento era “muito americano” para eles.

Mentira 3: A galinhada foi inventada pelo General Tso

Embora haja um prato a base de frango que leve o seu nome, é pouco provável que o próprio general Tso houvesse batizado a refeição, ou que a tenha inventado. A questão de como o nome do general está ligado a esta iguaria continua sem resposta até hoje, mas acredita-se que não foi de fato ele quem inventou tal receita culinária.

Mentira 4: O Wasabi que você come em seu restaurante japonês é igual ao que é feito no Japão

A menos que você tenha ido comer Wasabi no Japão, ou em um restaurante muito caro que sirva a iguaria, você provavelmente não provou o prato de verdade. O Wasabi feito em outros restaurantes é, na verdade, uma combinação de raiz-forte, mostarda e corante alimentício verde, e não um Wasabi real.

O verdadeiro Wasabi é feito com a raiz de Wasabi, e tradicionalmente ralado com um pedaço de pele de tubarão esticada sobre a pá de madeira. Elementos estes só são encontrados e comercializados no Japão, ou em restaurantes muito refinados.

Mentira 5: O Steak é um único pedaço de carne


O Steak ou aqueles pedaços grandes de carne que recheiam o hambúrguer ou são servidos como bife a parmegiana, não são um único pedaço de carne, infelizmente. Existe uma cola especial para unir os pedaços até que se forme uma única peça.

A cola de carne é uma enzima que liga as proteínas e as mantêm unidas. Ela é frequentemente usada na indústria de alimentos para fixar pedaços de carne em cortes nobres e avantajados. Aí o consumidor olha para aquele pedaço enorme de bife, e pensa que é um único pedaço, quando na verdade são vários pedaços unidos com uma cola. Depois que a carne estiver cozida não é possível notar a diferença.

Nem todos os restaurantes recorrem a esse truque barato, mas o costume é mais usado do que muita gente imagina.
http://jornalciencia.com/

0 comentários:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget