Bem vindos!

Variedades de Floripa ! notícias, política, depoimentos, críticas, curiosidades, vídeos e receitas !
Participe !

Todos os posts estão divididos por área, então se você tem interesse de ver somente um tipo de post, utilize a barra de categorias no topo da página, ou na seção de tags ao lado.
___________________________________________


sábado, 25 de janeiro de 2014

Açaí, agora no combate ao câncer ! leia



O minúsculo fruto da Amazônia ganha cada vez mais crédito entre nutricionistas renomados. Novas pesquisas sinalizam que o açaí ajuda a prevenir contra o câncer e traz benefícios cardiovasculares.

Cientistas da Universidade Federal do Rio de Janeiro descobriram que o açaí pode ser eficaz na prevenção do câncer de mama. Eles suspeitam que a substância responsável pelo feito é a antocianina, que dá a coloração roxa à fruta e também é encontrada na uva, mas em quantidades menores. Embora as pesquisas sejam promissoras, não é possível garantir com 100% de certeza a eficácia da fruta contra o câncer, já que ainda não foram realizados testes em humanos.
Outros benefícios do açaí, como a proteção cardiovascular, têm sido estudados por pesquisadores da Universidade Federal do Pará, que já comprovaram seu potencial antioxidante e anti-inflamatório. Essas características explicam por que o consumo da fruta pode proteger as artérias, aumentando os níveis de colesterol bom (HDL) e mantendo estáveis os níveis de colesterol ruim (LDL) no sangue.

Leia a íntegra da reportagem abaixo.
 

O investimento parece perfeito: em mínimos 2 centímetros de diâmetro, um exemplar de açaí já começa a oferecer lucros ao organismo. Se você apostar na tigela ou em um copo de suco, então... Não bastasse proteger as artérias e o cérebro de moléculas nocivas às células, cientistas estão confirmando agora seu papel na prevenção do câncer. É o caso de um trabalho da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro, que despertou o interesse de especialistas no último Congresso Nacional da Sociedade Brasileira de Alimentação e Nutrição. Ele coloca em evidência o potencial das substâncias da fruta diante de tumores de mama, os mais comuns entre as mulheres.

Para chegar a essa conclusão, os pesquisadores cariocas submeteram células cancerosas do tecido mamário feminino a um extrato feito do açaí. Os resultados foram bem positivos. "Houve uma redução na proliferação dessas células e um aumento na ocorrência da apoptose, a morte programada das unidades que formam o tumor", conta Anderson Teodoro, professor do Laboratório de Bioquímica Nutricional da universidade. Embora sua equipe ainda não tenha identificado com precisão quais as substâncias por trás do fenômeno, há uma suspeita de que a antocianina, responsável pela coloração roxa do açaí, se destaque.

"Esse tipo de antioxidante vem sendo associado a um menor risco de câncer e de doenças cardiovasculares", ressalta a nutricionista Renata Cintra, professora do Instituto de Biociências da Universidade Estadual Paulista, em Botucatu, no interior de São Paulo. "A antocianina também está presente em outras frutas, como a uva, mas os teores no açaí são mais significativos", completa. Na ponta do lápis, o fruto do açaizeiro leva mesmo vantagem. "Um litro do suco possui 33 vezes mais antocianina que a mesma quantidade de vinho tinto", compara o cardiologista Eduardo Costa, professor da Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Pará.

Mas não é só esse pigmento que entra na jogada: experimentos da Faculdade de Ciências Farmacêuticas da Universidade de São Paulo coordenados pela professora Maricê Nogueira de Oliveira indicam que as propriedades anticâncer também são resultado dos ácidos graxos do fruto - caso do CLA, o ácido linoleico conjugado. Os testes foram feitos com uma mistura de açaí e iogurte dotado de probióticos. "Essa combinação apresentou maior teor de CLA", conta Maricê.

Antes de se jogar em um balde de açaí, cabe lembrar que a maior parte das pesquisas sobre seus efeitos contra o câncer foi feita em laboratório e carece de avaliação em seres humanos para confirmar 100% os resultados. Mas isso não tira o mérito do protagonista da reportagem, que, aliás, se gaba cada vez mais de sua capacidade anti-inflamatória. Essa ação recai em outro tipo de gordura abundante na tigela roxa, os ácidos graxos insaturados.

"O ácido oleico, o mesmo do azeite, tem um efeito positivo sobre as paredes das células, auxiliando a passagem dos lipídios através das membranas celulares", explica Mariana Simões Larraz Ferreira, professora da Escola de Nutrição da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro. Com as membranas flexíveis, os hormônios e seus receptores, por exemplo, funcionam de maneira mais adequada. "Isso ajuda a prevenir processos inflamatórios, que aceleram o próprio envelhecimento celular", esclarece. Há indícios de que, ao brecar inflamações, somamos pontos na blindagem contra o câncer. E também a favor do coração...

Investimento para os vasos

O potencial antioxidante e anti-inflamatório da frutinha é um dos fatores que ajudam a entender também seus benefícios cardiovasculares. SAÚDE obteve os dados de uma pesquisa da Universidade Federal do Pará, que mensurou essa habilidade de resguardar as artérias. Os cientistas acompanharam 346 homens acima dos 35 anos: desses, 277 tomavam suco de açaí todos os dias, enquanto os outros 69 não consumiam a bebida. No primeiro grupo, as taxas de HDL, o colesterol bom, foram muito maiores do que no segundo. Já o LDL, o tipo da gordura que desencadeia placas nos vasos, se manteve em níveis normais. Entre aqueles que não incluíram o açaí na dieta, o resultado foi o oposto.

O cardiologista Eduardo Costa, um dos autores, elucida: "Quando há lesões na parede interna das artérias, provocadas por tabagismo, hipertensão, entre outras causas, o LDL colesterol penetra na lesão e se oxida. A antocianina do açaí impediria essa oxidação, diminuindo o risco de problemas ali". Isso não significa que o alimento faz o milagre de compensar hábitos que comprometem a saúde. Mas, incluído dentro de uma rotina equilibrada, representa, sim, uma aplicação segura.

Claudine Feio, também cardiologista da Universidade Federal do Pará, engrossa o caldo em defesa do açaí. Só lembra que, por ele ser calórico, vale ficar atento aos acompanhamentos e usá-lo, se possível, após a atividade física. "Não é necessário adicionar granola, xarope de guaraná, muito menos açúcar", avisa Claudine. Feitas as ressalvas, está liberada a inclusão da fruta no seu cardápio. Ela vale, sim, o investimento.

Contraindicado?

O açaí não seria bem-vindo para quem já está em tratamento contra o câncer, sugere uma pesquisa feita com ratos pela professora Marília Seelaender, do Instituto de Ciências Biomédicas da Universidade de São Paulo. "A quimio e a radioterapia fazem com que, entre outras coisas, o tumor seja reduzido por meio de um estresse oxidativo", explica Marília. E o açaí tem justamente um efeito antioxidante. Assim, poderia sabotar o plano terapêutico para exterminar as células cancerosas.

O que você encontra em 100 gramas de polpa de açaí

Energia (kcal) - 58

Proteínas (g) - 0,8

Lipídios (g) - 3,9

Gordura saturada (g) - 0,7

Gordura monoinsaturada (g) - 2

Gordura poli-insaturada (g) - 0,4

Carboidrato (g)- 6,2

Fibra (g) - 2,6

O quê, como e quanto?

Seus atributos

"O açaí tem em sua composição carboidratos, proteínas, fibras, cálcio, manganês, fósforo, magnésio, ferro, potássio, cobre, zinco e vitaminas B2 e B6", lista a nutricionista Tatiana Eto, de São Paulo.

No prato ou no copo

Prefira a maneira mais simples: na tigela ou no suco feito com polpa e água. "Ela ainda pode ser substituída pela água de coco", sugere Mariana Thomaz, nutricionista do Hospital Paulistano.

Na rotina

Para usufruir de todos os benefícios, é preciso criar o hábito de consumi-lo quase todos os dias. Experts indicam um copo de 200 ml do suco, por exemplo. 
fonte mdemulher

0 comentários:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget