Bem vindos!

Variedades de Floripa ! notícias, política, depoimentos, críticas, curiosidades, vídeos e receitas !
Participe !

Todos os posts estão divididos por área, então se você tem interesse de ver somente um tipo de post, utilize a barra de categorias no topo da página, ou na seção de tags ao lado.
___________________________________________


quarta-feira, 25 de dezembro de 2013

Prefeitura de Florianópolis faz alerta para a incidência da dengue !



Febre forte e repentina, dor no fundo dos olhos, dores musculares, dores nas articulações, dor de cabeça e manchas avermelhadas pelo corpo. Esses são os principais sintomas da Dengue, doença viral, transmitida pelo mosquito Aedes aegypti. Países de clima quente e úmido são os locais de desenvolvimento e proliferação do mosquito.
A sensibilização da população e a tomada de medidas de prevenção são de fundamental importância para evitar os focos do mosquito. Portanto, é necessária a mobilização e a participação comunitária, no sentido de evitar a infestação domiciliar do mosquito, mantendo o ambiente domiciliar livre de potenciais criadouros do vetor, como vasos com água parada.
Medidas simples, desde que praticadas todos os dias, geram bons resultados e ajudam a proteger toda a população.
A dengue em números
0 – o número de pessoas infectadas em SC até o ano de 2010
2 – Primeiros casos registrados em SC, um no município de São João do Oeste e outro em Joinville. 254 – casos registrados em 2013, no estado de Santa Catarina, sendo 18 casos autóctones (doença originária do próprio município)
137 - casos suspeitos de dengue em Florianópolis, durante o ano de 2013
45 – número de casos confirmados em Florianópolis no ano de 2013, sendo que todos os pacientes foram infectados em outros estados.
3 – o número de estados com os principais locais de infecção de pessoas que vêm já infectadas para SC. São eles: SP, RJ, e BA.
2.231 – número de focos de Aedes aegypti em SC
*O aumento do número de focos no município nos alerta para que os profissionais de saúde fiquem atentos aos sintomas relacionados à dengue, inclusive nos pacientes que não tenham história de viagem.
Um exemplo a ser seguido
No mês de dezembro acontece no Centro de Controle de Zoonoses uma Solenidade de encerramento das atividades do Projeto Agente Mirim de Combate à Dengue com os alunos atendidos pela BAFL.
“Essa é uma forma de reconhecimento pelo seu papel de agentes importantes no combate à dengue em suas residências e comunidade onde vivem. Acredita-se no investimento nos escolares como indivíduos que propagarão os conhecimentos adquiridos no meio em que vivem”, justifica a médica do Centro de Controle de Zoonoses, Angélica Manfroi.
Na oportunidade, os alunos receberão medalhas como forma de reconhecimento por suas atividades e com o intuito de seguirem estimulados a perpetuar as ações de combate á dengue onde vivem.
Combate à dengue 
- Não deixar água parada em pneus, sobre a laje de sua residência, em vasilhas de vasos de plantas etc.;
- Limpe as caixas de água;
- Troque diariamente a vasilha que serve para os animais;
- Piscinas devem ter  tratamento de água com cloro;
- Não descartar lixo em terrenos baldios e manter a lata de lixo sempre bem fechada.

FONTE: ASCOM/PMF

0 comentários:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget