Bem vindos!

Variedades de Floripa ! notícias, política, depoimentos, críticas, curiosidades, vídeos e receitas !
Participe !

Todos os posts estão divididos por área, então se você tem interesse de ver somente um tipo de post, utilize a barra de categorias no topo da página, ou na seção de tags ao lado.
___________________________________________


sexta-feira, 20 de dezembro de 2013

O NATAL ! A maior festa do mundo cristão. O natal ate a década de 70, aos dias de hoje. DE PAULO KONDER BORNHAUSEN !


A maior festa do mundo cristão.
O natal ate a década de 70, aos dias de hoje.
A festa do nascimento de Cristo e praticamente uma comemoração universal.
Cada família tem um modo especial de festejar. O natal pelo menos me reporto ao natal dos católicos, começa na véspera do dia 25 de dezembro e termina com a missa do Galo as 24 horas do dia festivo.
Lembro-me do Natal de 30 a 40 anos atrás, quando a modernidade da tecnologia era uma ficção dos sábios cientistas.
A festa começava três dias antes e se iniciava pela compra do pinheiro natural, muitos deles, como no caso dos meus pais, plantados e cuidados no jardim da casa. Colocava-se numa lata enfeitada por papel de alumínio e na véspera era introduzido no lugar onde se daria a comemoração. Começava-se pelo preparo da arvore, com bolas, geralmente importadas e os castiçais, tipo 
presilhas, com velinhas de cera que seriam acesas na hora da chegada do Papai Noel.
Papeis, de cor de cinza e branca em tiras, eram colocadas sobre a arvore para dar a impressao de neve e as bolas de variadas cores, colocadas em seus galhos.
Preparava-se carinhosamente o presépio, cuja as peças eram embaladas e guardadas ao final de cada ano. A manjedoura, o menino Jesus, Maria e Jose, os três  Reis Magos , a vaquinha, o burrinho, os carneiros, e a cabana onde se colocava Jesus, Maria e Jose.
No dia do Natal  pela manha, proibia-se as crianças de entrar na sala escolhida. Poucos tinham TV, inexistiam as outras tecnologias de hoje, por isso a maioria das crianças acreditava em Papai Noel. poderiam entrar na sala na sua chegada. Um de nós sempre se vestia de Papai Noel, que na maioria das vezes era eu. Durante o dia colocava-se em volta da arvore os presentes. Era custume, todos se presentearem reciprocamente. Quando escurecia, ascendíamos as velas da árvore e o Papai Noel com um sino estridente, badalava na porta de entrada. Os adultos anunciavam " Papai Noel chegou !" 
A criançada entrava na casa embevecida com a árvore decorada e iluminada, tendo os presentes de cada um em volta da mesma. Papai Noel adentrava na sala e ia com um saco cheio de presentes para destribuir as crianças. Fazia perguntas diferentes : "você obedeceu sua mãe ?" , "você tem estudado?", "você reza antes de dormir" ... Uns choravam de medo, outros sorriam com alegria, beijando a mão do Papai Noel. Ainda com a presença de todos rezava-se um Padre Nosso, uma Ave Maria e um Santo Anjo. Em 
seguida cantávamos Noite Feliz. 
Papai Noel se retirava e a criançada corria para abrir os presentes, eufóricos, cada um desembrulhava os seus. Era uma alegria contagiante e emocionante.
Depois era servido o tradicional peru, recheado com "sarrabulho" e um bacalhau a portuguesa, numa mesa enfeitada com nozes, avelãs, castanhas e outras frutas secas, que eram vendidas na época da data.
A meia noite, depois de muito custo, acomodávamos as crianças na cama e íamos a Missa do Galo as 24horas, agradecer a Deus por poder estar presente a mais um Natal. A árvore e o presépio ficavam nos seus respectivos lugares até o dia 6 de janeiro, dia dos Reis, ocasião em que eram cuidadosamente guardados.Era assim o Natal até os anos 70.
Nos dias de hoje, sem perder a condição da maior festa do cristianismo a modernidade e evolução tecnológica crescente, o próprio modo de viver das famílias, contingenciadas na sua grande maioria pela situação financeira econômica, alterou em muito o rito das festividades natalinas. Para no caso das crianças , os brinquedos passaram para o nível eletrônico e por isso mesmo tornaram-se mais caros. A substituição da grande parte das casas por apartamentos obrigaram os ajustamentos indispensáveis. As árvores de Natal deixaram de ser pinheiros naturais, para serem artificiais do tamanho desejado e principalmente importados dos Estados Unidos e da China . Os presentes recíprocos foram reduzidos ou simplificados. A iluminação tanto das árvores natalinas, como na fachada dos apartamentos a moderna tecnologia e sofisticação. O Peru, muitas vezes substituído por Chester e o bacalhau importado passou a ser limitado a algumas famílias, bem como as castanhas, avelãs, nozes, que não se fazem mais presentes em todas as mesas dos menos favorecidos e assim como foram as tradicionais rabanadas substituídas pelos panetones industrializados e outros doces caseiros.
Os Papais Noéis passaram a ser profissionais contratados pelos Shoppings e magazines, onde adultos levam as crianças. Ninguém mais acredita naquele Papai Noel de antigamente, o bom velhinho.
Com tudo, o natal permaneceu como a grande festa da cristandade que não deixa de festejar o nascimento de Jesus Cristo. Uma verdadeira festa do amor entre os homens, praticamente realizado no mundo inteiro.
Feliz Natal !




0 comentários:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget