Bem vindos!

Variedades de Floripa ! notícias, política, depoimentos, críticas, curiosidades, vídeos e receitas !
Participe !

Todos os posts estão divididos por área, então se você tem interesse de ver somente um tipo de post, utilize a barra de categorias no topo da página, ou na seção de tags ao lado.
___________________________________________


sexta-feira, 23 de novembro de 2012

Será que você sabe beber? As mulheres estão bebendo mais e cada vez mais cedo. Descubra se você é saudável ou se está passando da conta no álcool



O número de mulheres alcoólatras está crescendo. Uma pesquisa feita pelo Ministério da Saúde em 2009 revela que as brasileiras estão bebendo cada vez mais. Em 2008, o percentual de pessoas do sexo feminino que beberam exageradamente foi de 10,5%, enquanto que, nos anos anteriores, os indicadores foram menores, sendo de 9,3%, em 2007, e de 8,1%, em 2006.

A Secretaria Nacional Antidrogas (Senad) também divulgou uma pesquisa (2009) que mostra que elas estão começando a beber cedo: entre 13 e 15 anos. Para a psiquiatra Camila Magalhães Silveira, da Faculdade de Medicina da USP, o vício é uma maneira errada de se destacar. "Com uma lata de cerveja na mão, as meninas se sentem aceitas na turma e até disputam com os garotos para ver quem bebe mais", diz.


O efeito do álcool no organismo das mulheres

· O corpo da mulher tem mais gordura e menos água. Resultado: em pouco tempo o álcool se concentra no sangue. Por isso, somos menos resistentes do que eles ao tomar a mesma quantidade de bebida.

· A cirrose (doença crônica do fígado), a perda da memória (por morte precoce de células nervosas) e os danos ao coração ocorrem mais cedo na mulher que bebe.

· Há mais riscos de sofrer hipertensão arterial, derrame e câncer de boca, garganta, esôfago e mama.

· O álcool desidrata o organismo. A pele perde o viço e ganha rugas.

· Na gravidez, o álcool atravessa a placenta e pode causar a síndrome alcoólica fetal, que provoca retardo mental no bebê.

· A euforia e a desinibição iniciais se transformam em depressão com o uso frequente da bebida.

· Aumenta o risco de contrair uma doença sexualmente transmissível. Mulheres alcoolizadas se expõem mais ao sexo inseguro e podem ser vítimas de violência sexual.


Você sabe beber?

Médicos da Inglaterra desenvolveram uma fórmula (tabelas abaixo) que revela se o seu consumo de álcool está dentro do limite tolerado pelo corpo humano. As doses seriam:

Mulheres: 210 ml de álcool puro/semana ou 21 u.a (unidades alcoólicas)
Homens: 280 ml/semana ou 28 u.a

Faça as contas e veja se ultrapassa tais valores:



Volume e teor alcoólico de cada bebida



Bebida Volume Teor alcoólico U.A.
Cerveja lata 350 ml 5% 1,7
Cerveja garrafa 600 ml 5% 3
Cachaça 35 ml (dose) 39% 1,4
Vinho tinto 175 ml (taça) 10% 1,7
Vodca 50 ml (dose) 45% 2,2
Tequila 35 ml (dose) 36% 1,3

CÁLCULO: saiba se bebeu além da conta

volume (ml) x teor alcoólico/ 1.000 = unidade alcoólica

EXEMPLO: para quem bebeu duas latas de cerveja

700 ml (duas latas) x 5/ 1.000 = 3,5 unidades


Acima dos limites? Descubra seu estágio

Homens Mulheres
Entre 28 e 50 unidades alcoólicas Entre 21 e 35 unidades alcoólicas
Você está em um nível acima do recomendado e isso já pode gerar problemas de saúde e sociais. Os prejuízos mais comuns: excesso de peso, diabete tipo 2 e doenças cardíacas.

Mais de 50 unidades alcoólicas Mais de 35 unidades alcoólicas
Para quem chegou a esse resultado, um conselho: é hora de reduzir a bebedeira. Afinal, são grandes os riscos de desenvolver dependência alcoólica.

*Com informações da revista ANAMARIA
fonte mdemulher

0 comentários:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget