Bem vindos!

Variedades de Floripa ! notícias, política, depoimentos, críticas, curiosidades, vídeos e receitas !
Participe !

Todos os posts estão divididos por área, então se você tem interesse de ver somente um tipo de post, utilize a barra de categorias no topo da página, ou na seção de tags ao lado.
___________________________________________


quarta-feira, 7 de novembro de 2012

O novo Prefeito e a nossa Cidade PKB


Paulo Konder Bornhausen



      O número de votos nulos, brancos e abstenções foi o “sinal vermelho” que deve ser presente na mente do jovem Prefeito eleito de Florianópolis. Foi, não restam dúvidas alguma, uma demonstração cristalina da insatisfação generalizada e da desconfiança das propostas eleitorais apresentadas pelos candidatos, para atender as necessidades presentes de uma cidade cheia de problemas que progressivamente, estão deteriorando a qualidade de vida dos cidadãos e cidadãs que aqui vivem e que há uma década atrás, era considerada a melhor capital dos Estados brasileiros para se habitar.

      Hoje vivemos nós, moradores desta linda e maravilhosa cidade, os problemas existentes nas grandes Metrópoles, embora não sejamos uma delas. Mobilidade urbana impraticável; Saúde e Saneamento Básico em situação precária, deplorável; Educação e Segurança fragilizados, deficientes, para focar só nos setores que considero prioritários.  E não se alegue falta de recursos como justificativa. Fundamentalmente o que está existindo é a falta de vontade política, falta de honestidade, falta de competência, como aconteceu no “Reinado dos Bergers”, finalmente banidos pelo voto, em que sempre prevaleceram a “vaidade”, o “projeto político” e os “interesses” dos irmãos Prefeitos, em detrimento das cidades, dos contribuintes, em fim o povo.

      Nos altos dos meus oitenta e três anos de vida, nos quais fui deputado estadual em 1954, Presidente da Assembléia em 1956, Secretário de Interior e Justiça em 1958, Presidente da Codesc em 1960, quando ela era a “holding” do Sistema Financeiro Estadual (Besc, Bescri, Bescred, Bescval, Refloresc, BRDE, Sidersul). Sem antes ter sido por oito anos Diretor do Banco do Brasil, quatro anos vice-Presidente da Bradesco Seguros, Presidente do Instituto Nacional do Pinho, Diretor da Associação Comercial do Rio de Janeiro, Conselheiro de várias empresas, advogado e empresário realizado, que veio morar em caráter definitivo em Florianópolis em 1980, o que “data vênia” me confere condições,  de aconselhar o jovem, inteligente e bem intencionado , meu amigo, novo Prefeito de nossa cidade, César Souza Júnior.

      Acima de tudo, ter a sabedoria de bem escolher seus auxiliares de governo, privilegiando os mais competentes para os cargos que irão ocupar, não se deixando levar pelo coração, que quase sempre se inclina para a escolha dos mais amigos ou dos que tiveram maior grau de importância para a vitória conquistada.

      Para as Secretaria de Obras, Saúde, Educação e o IPUF, citando os setores, que no meu modo de entender são prioritários, os escolhidos devem ter honestidade, competência e experiência comprovada, para exercer tais cargos, independentemente de fatores outros, como o de serem correligionários ou pertencentes a coligação vitoriosa , sob a costumeira alegação da necessária “governabilidade”, pretexto que tem sido um desastre, não só para a nossa cidade, mas também para o nosso Estado e o nosso país. “Governabilidade”, meu caro César, deve ser uma administração honrada, competente e de resultados, atendendo a população e suas legítimas reivindicações. É tornar Florianópolis novamente um privilégio de qualidade de vida para os seus habitantes.

      Finalmente, fique atento ao “sinal vermelho” aceso pelo eleitorado que por expressiva votação lhe conferiu essa missão tão difícil quanto possível, de bem administrar nossa cidade. Que Deus o ilumine, não frustrando nossas expectativas, nossas esperanças.

0 comentários:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget