Bem vindos!

Variedades de Floripa ! notícias, política, depoimentos, críticas, curiosidades, vídeos e receitas !
Participe !

Todos os posts estão divididos por área, então se você tem interesse de ver somente um tipo de post, utilize a barra de categorias no topo da página, ou na seção de tags ao lado.
___________________________________________


sábado, 28 de julho de 2012

Mais da metade dos radares que foram instalados nas BRs já emitem multa Motoristas que passaram em alta velocidade em 49 trechos do Estado receberão a notificação


Aos motoristas que passaram em alta velocidade por rodovias federais em Santa Catarina depois de 30 de junho um alerta: a partir de segunda-feira as notificações de multas devem chegar na casa dos infratores. O acerto de contas vem do pacote de 204 radares que estão sendo instalados até o fim de 2013 pelo Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit).

Do total previsto, 77 radares e lombadas eletrônicas já estão instalados. Destes, 49 foram ligados à rede elétrica e receberam certificação do Inmetro (Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia) e, por isso, estão autuando motoristas desde o dia 30 de junho. Na prática, as notificações de multa ainda não foram enviadas aos infratores porque faltava integrar o Dnit ao Registro Nacional de Infrações, o que foi realizado e agora a previsão é que as notificações comecem a ser enviadas.

Os equipamentos estão sendo instalados desde dezembro de 2011 pelas empresas Kopp Tecnologia e Esteio que realizaram um estudo dos locais mais propensos a acidentes. O levantamento foi submetido depois ao Dnit e à Polícia Rodoviária Federal (PRF), embasando a decisão definitiva sobre onde a aparelhagem iria funcionar. Depois de instalados todos precisam ser conectados à fiação elétrica e certificados pelo Inmetro para começar e emitir multas.

Apesar de não ser mais obrigatório o aviso sobre a existência dos equipamentos, o Dnit manteve as placas comunicando que a rodovia tem fiscalização eletrônica. A instalação dos medidores faz parte do Plano Nacional de Controle Eletrônico de Velocidade, do governo federal. São três tipos de equipamentos de fiscalização: o radar fixo, a barreira eletrônica e o avanço de sinal vermelho, que irá multar carros que pararem sobre a faixa de pedestres. O custo de instalação no Estado é de R$ 118,3 milhões. No Brasil, estão sendo instalados 2.696 equipamentos.

A justificativa do governo federal é reduzir o número de acidentes. Para o presidente do Instituto de Certificação e Estudos de Trânsito e Transportes (Icetran), José Leles, os radares funcionam como inibidores de excesso de velocidade, desde que sejam colocados em trechos que não sofram grandes variações de velocidade e haja o aviso de que a rodovia é fiscalizada eletronicamente.

Para não confundir

Além dos equipamentos de fiscalização que podem gerar multas, o motorista que passar pela rodovia BR-101 em Santa Catarina, do km 0,3, em Garuva, até o km 219, em Palhoça, administrados pela Autopista Litoral Sul, irão perceber que a cada 1,8 quilômetro há um poste com um equipamento, que de longe pode ser confundido com um radar, quando na verdade se trata de uma câmera de monitoramento 24 horas que não emite multa, apenas monitora o tráfego e as condições da estrada.

A empresa instalou 122 câmeras na rodovia. Todas as imagens são exibidas, em tempo real, no Centro de Controle Operacional da Autopista Litoral Sul, que fica em Joinville. Segundo a concessionária, a intenção do monitoramento é agilizar o socorro de vítimas de acidentes de trânsito e dos motoristas com problemas mecânicos para facilitar a liberação do fluxo na rodovia. O investimento chega a R$ 30 milhões.
fonte http://diariocatarinense.clicrbs.com.br

0 comentários:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget