Bem vindos!

Variedades de Floripa ! notícias, política, depoimentos, críticas, curiosidades, vídeos e receitas !
Participe !

Todos os posts estão divididos por área, então se você tem interesse de ver somente um tipo de post, utilize a barra de categorias no topo da página, ou na seção de tags ao lado.
___________________________________________


segunda-feira, 18 de junho de 2012

As primeiras pinturas rupestres do mundo foram figuras abstratas e não imagens de animais


De acordo com um novo estudo, as primeiras pinturas rupestres foram desenhos abstratos e não animais, ao contrário do que pensávamos.

Uma recente análise de 50 pinturas encontradas em 11 cavernas espanholas mostrou que alguns foram feitos há 41 mil anos, cerca de 10 mil anos antes do que se pensava anteriormente.

Embora a primeira prova do simbolismo humano tenha entre 70.000 a 100.000 anos, através de registros de cascas de ovos encontrados na África, as figuras encontradas são as mais antigas pinturas rupestres localizadas na Europa e as primeiras amostradas datadas com altíssima precisão.

Ao contrário da maioria das pinturas rupestres, algumas das imagens não representam animais, sugerindo que as primeiras pinturas eram abstratas, sendo classificada como conhecemos hoje com nome de “arte moderna”.

Dr. Paulo Pettitt, especialista em arte rupestre de Sheffield University, disse: “Essas primeiras imagens não representam animais, e sugerem que a arte mais antiga era não figurativa, podendo ter implicações significativas no modo como a arte evoluiu”, em declaração ao The Telegraph.



Especialistas na área sugerem que as pinturas de nossos ancestrais humanos começaram a pintar nas paredes das cavernas antes ou logo após chegarem a Europa, mas acrescentaram que as imagens poderiam ter sido igualmente feitas por Neandertais.

Dr. Alistair Pike, um dos pesquisadores da Universidade de Bristol, disse: “Isso seria fantástico se fosse provado, pois o contorno das figuras seriam as mãos dos Neandertais, mas temos mais exemplos para analisar”, finalizou.
fonte jornal da ciencia

0 comentários:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget